MOTIVAÇÃO E SATISFAÇÃO NO SERVIÇO PÚBLICO E SEUS REFLEXOS SOBRE A INTENÇÃO DE EVASÃO DOS DOCENTES DA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO – UNIDADE ACADÊMICA DE SERRA TALHADA (UFRPE-UAST)

Janaína Nara Beserra da Silva Rodrigues, Adriana Conrado de Sá, Hesler Piedade Caffé Filho, Filipe Lima

Resumo


Diante das transformações ocorridas nas organizações nos últimos tempos podemos perceber que a motivação e a satisfação dos servidores no ambiente de trabalho são fatores de grande importância tendo em vista que indivíduos motivados e satisfeitos tendem a ter melhores performances das suas atividades. Proporcionando também a elevação dos níveis de Qualidade de Vida no Trabalho tão importante para a saúde integral do trabalhador. O serviço público teve que se adequar a esta tendência, por este motivo este trabalho buscou analisar as questões de satisfação e motivação concernentes aos docentes da Universidade Federal Rural de Pernambuco – Unidade Acadêmica de Serra Talhada (UFRPE – UAST) e sua relação com a intenção de evasão destes. Temos como objetivo geral pesquisar os elementos que motivam os docentes a permanecer na UFRPE – UAST. Percebemos que os docentes avaliados apresentam níveis de satisfação dentro da normalidade, e que não há uma tendência alarmante de evasão por parte deles. Entretanto, o fato de serem predominantemente jovens, com aspirações de crescimento profissional e acadêmicos, com necessidade de contar com clima organizacional saudável que promova boas relações entre colegas e superiores dentro e fora da organização é essencial que políticas voltadas a estes aspectos sejam criadas. Os servidores desejam o estabelecimento do diálogo facilitado com instituição e do reconhecimento pelos serviços presta. Vale destacar que os questionados trouxeram à tona a necessidade melhorias nos serviços mais essenciais ao trabalho tais como apoio no desenvolvimento de projetos de pesquisa e extensão, celeridade nos processos, melhorias nos planos de cargo e carreiras e planos de saúde e assistência médica. Também salientaram a necessidade de incentivo ao aperfeiçoamento dos servidores, facilitando afastamentos para tal. Todos estes fatores são lícitos e até podem ser considerados minimamente essenciais ao desempenho laboral digno e perfeitamente possível de serem trabalhados mediante o estabelecimento de uma política de gestão gerencial individualizada.


Texto completo: ARTIGO

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .