A FUGA EM MASSA, O MEDO DE BALAS E NAVALHAS, ACELEROU O ÊXODO RURAL E AUMENTOU O INCHAÇO URBANO NO BRASIL CONTEMPORÂNEO

Francisco Gilvan Bezerra dos Santos

Resumo


Esta pesquisa objetivou a identificação de possíveis causas envolvidas no êxodo rural e o superpovoamento urbano. A educação é o meio mais eficiente para o desenvolvimento de uma sociedade e a qualificação de seus representantes para a vida e a atividade profissional. Todavia, é necessário um planejamento adequado para atender os anseios dos habitantes das áreas denominadas rurais, ou campo. Aprendizagem significativa não se restringe apenas os conteúdos, mas o modo como esses são ensinados e naturalmente venham refletir na transformação do cidadão para conviver melhor com o seu habitat natural. A Educação do Campo deverá ser diferenciada do Ensino Urbano, não apenas no sentido de conteúdo. Mas, na metodologia do ensinar, logo é preciso fazer a preparação desse professor com atuação em áreas rurais. É um dos maiores obstáculos para o Ensino Básico no Brasil para o século XXI, pois o ensino está direcionado a um único público específico, o cidadão urbano. O currículo escolar não foi planejado para contemplar as diversidades dos brasileiros das mais distintas localidades deste país continente com tantas complexidades e culturas carregadas de simbolismos e heranças indígenas, africanas, ou de outros povos vindos de outros países com diversidades de tradições. No sentido de minimizar esse abismo entre o campo e a cidade o desafio é grande para preparar uma reformulação no currículo da educação brasileira e qualificar o profissional da educação do campo para corrigir séculos de abandono e de preconceito direcionado ao cidadão do campo.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .