CREATIVE ACCOUNTING E FUNCIONAL ILLITERACY: Um estudo acerca do contexto brasileiro

João Carlos Hipólito Bernardes Nascimento, Wellington Dantas de Souza, Juliana Reis Bernardes

Resumo


O presente estudo se propôs a investigar o impacto do fenômeno do functional illiteracy na prática da creative accounting. Por meio de uma revisão da literatura e discussão do contexto nacional, foi possível notar dois aspectos relevantes. O mais evidente é a minimização da creative accounting em decorrência do advento do fenômeno do functional illiteracy, tendo em vista que as habilidades propícias à prática da creative accounting, são significativamente comprometidas pelo functional illiteracy. Entretanto, um segundo aspecto foi notado: muito embora a ocorrência da creative accounting seja minimizada no primeiro momento, a utilização de artifícios contábeis poucos engenhosos, sem o conhecimento necessário acerca do GAAP local, Ciência Contábil, mercado e legislação vigente e, sobretudo, tendo em vista a fragilidade de habilidades inerentes à prática da creative accounting, especialmente as relativas ao julgamento da essência sobre a forma (habilidade implícita à prática dos IFRS), podem fazer com que o plano de performance desejada pela entidade apresente efeito inverso, isto é, a majoração das perdas financeiras através de eventuais escândalos financeiros.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .